Branqueamento Dentário

Branqueamento Dentário

Branqueamento Dentário

O branqueamento dentário é um procedimento minimamente invasivo, simples, que permite alterações estéticas consideráveis, mantendo a forma natural do dente, o que o torna um método de eleição para a remoção da pigmentação dentária.
Existem dois tipos de branqueamento: em ambulatório ou em consultório, nos quais são utilizados diferentes tipos de produtos. Estes são constituídos na sua maioria por Peróxido de Carbamida (PC) ou por Peróxido de Hidrogénio (PH), diferindo nas concentrações, tempos de aplicação, formatos e modos de aplicação.
No branqueamento em ambulatório (realizado em casa), são utilizadas goteiras de branqueamento, onde se aplica o gel, colocando-se uma pequena porção do mesmo em cada face do dente a branquear, ficando a goteira a actuar durante a noite, sendo retirada de manhã. O tempo recomendado depende de cada fabricante.
Por sua vez, o branqueamento em consultório utiliza uma concentração máxima de agente branqueador, sendo que a técnica de aplicação e tempo de atuação vai depender, novamente, da marca utilizada.
O branqueamento dentário, apresenta algumas limitações e contra-indicações, sendo o seu efeito adverso mais comum a ocorrência de sensibilidade dentária, durante e após o tratamento, sendo que o grau de sensibilidade pode variar de pessoa para pessoa.
No fim do tratamento branqueador, verifica-se a alteração da coloração do dente, sendo que esta é variável, ou seja, o mesmo gel com a mesma concentração pode produzir efeitos cromáticos diferentes. É no branqueamento realizado em consultório que se obtem resultados mais rápidos, sendo que em ambulatório a coloração é mais gradual.

 

Cuidados a ter
Evitar, antes, durante e depois da realização do branquemento, a ingestão de alimentos com uma elevada concentração de pigmentos, como o café, vinho tinto, chá, tabaco, especiarias, entre outros.

Contraindicações
Mulheres grávidas ou em fase de amamentação; Pessoas com sensibilidade dentária muito acentuada; Lesões de cárie não tratadas; Doença periodontal não controlada; Recessões gengivais; Alergia aos componentes dos produtos branqueadores; fumadores.

Duração do efeito do branqueamento
Finalizado o tratamento, a duração do efeito “dentes brancos” é variável. A coloração obtida nunca volta à cor inicial, no entanto, podem ocorrer alterações que levem ao escurecimento do dente. Esta situação dependerá, essencialmente, dos cuidados de higiene oral diários, hábitos alimentares e consumo de tabaco; Existem situações em que o padrão de cor desejado se mantém durante muitos anos e outras situações em que é necessário um reforço anual.

Antes do Branqueamento
Antes de se dar inicio ao branqueamento, seja ele de tipo for, deve ser realizada uma consulta prévia, a fim de detetar possíveis contraindicações ao mesmo. Neste sentido, para além de ser necessária uma observação detalhada da cavidade oral, torna-se essencial a realização de uma consulta de higiene oral para remoção de placa bacteriana e/ou tártaro e pigmentação extrínseca.