Próteses Dentárias : Recomendações

Próteses Dentárias : Recomendações

Cada vez é mais notório a tendência do envelhecimento gradual e acentuado da população. Segundo a Oral Health Foundation, estima-se que, em 2050, o número de idosos duplique em relação ao atual. Deste modo, prevê-se que a necessidade de utilização de prótese dentária aumente exponencialmente, sendo essencial o seu correto uso e manutenção de forma a promover a higiene, saúde e integridade dos tecidos orais.

Existem várias formas de higienizar a sua prótese, desde o sabão, pastas e pastilhas, sendo que a escolha vai de acordo com o que utilizador acha mais eficaz. A prótese tem tendência a reter placa bacteriana, tártaro e detritos alimentares, que podem aumentar o risco de desenvolver lesões como queilite angular, estomatite protética, odores e gostos indesejáveis, bem como alteração da coloração da prótese. Deste modo, existem um conjunto de recomendações acerca dos cuidados a ter com a prótese dentária , que passam por:

-Limpeza diária das próteses dentárias, utilizando produtos de acção química (produto de limpeza associado) e ação mecânica – escovagem com escova de dentes “dura” ou escova própria para próteses. A pasta de dentes “normal”, não deve ser utilizada na limpeza das próteses, correndo o risco de as riscar e alterar a sua coloração.

-Colocar a prótese, duas a três vezes por semana, numa solução de limpeza (ex.pastilhas efervescentes próprias) para promover a sua limpeza e desinfeção química. Estas soluções de limpeza nunca devem contactar com a cavidade oral, devendo ser seguidas as instruções do fabricante. A utilização destas soluções não substituem a limpeza mecânica da prótese.

-Deve se fazer o descanso noturno da prótese (excepto situações pontuais). Esta deve ser guardada numa caixa e ser colocada pela manhã, o que permite diminuir o risco de lesões associadas ao uso continuado de prótese (ex. estomatite protética).

-Os pacientes que utilizam próteses, removíveis ou fixas, devem visitar regularmente o seu Médico Dentista de forma a controlar a sua saúde oral, manter uma higiene adequada da cavidade oral e das próteses e verificar o ajuste, a adaptação e estabilidade das mesmas. É através destes controlos que se vão vigiando a presença de lesões orais bem como a perda óssea, sendo importante o seu rebase periódico, de forma a manter o melhor ajuste possível.

-Evitar a utilização de produtos de limpeza abrasivos ou que contenham hipoclorito, de forma a não corroer e danificar o material protético.

Baseado nas diretrizes da Oral Health Foundation